Assembleia Geral Ordinária – Convocatória

Assembleia Geral Ordinária – Convocatória

Nos termos dos Estatutos do CLUBE DESPORTIVO TROFENSE, nomeadamente, dos seus Artigo 49º ; Artigo 51º ; Artigo 52º e Artigo 56º, convocam-se os SÓCIOS, para a reunião da ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA, que se realizará no dia 14 de Abril de 2022 (quinta-feira), pelas 20 horas e 30 minutos, no Auditório Fórum Sec. XXI, sito no Parque Nossa Senhora das Dores – Trofa, com a seguinte

ORDEM DE TRABALHOS

Ponto Único

Apreciar, discutir e deliberar sobre o relatório e contas da última gerência e o respectivo parecer do Conselho Fiscal e de Disciplina

A Assembleia Geral considera-se legalmente constituída em primeira convocação, quando à hora marcada esteja presente a maioria dos sócios no pleno gozo dos seus direitos.
Se à hora marcada não houver número suficiente de sócios a Assembleia funcionará uma hora depois com qualquer número de sócios (Efectivos – maiores) presentes.
Existirá um período de trinta minutos antes da ordem de trabalhos, durante o qual poderão ser tratados quaisquer assuntos de interesse para o Clube, sem que os mesmos possam ser votados.
É permitido aos sócios o exame de toda a escrita durante os oito dias que precedem a Assembleia Geral Ordinária.

(Nota: Recomenda-se consulta de Anexo)

Trofa, 18 de Março de 2022
O Presidente da Assembleia Geral
José Duarte da Costa Gomes

ANEXO
(Anexo, a publicar, à convocatória da Assembleia Geral Ordinária de 14 de Abril de 2022)

Dos ESTATUTOS
Capítulo III
Secção I
Da Classificação e da Admissão de Sócios
Art. 11º. Sócios Efectivos: – São os indivíduos de ambos os sexos que mantêm o Clube com a sua cotização.
Parágrafo 1º. Consideram-se maiores os sócios de ambos os sexos que forem admitidos com quinze anos de idade ou que, sendo já sócios atinjam os quinze anos.
Secção II
Dos Direitos e Deveres dos Sócios
Art. 20º. Os sócios efectivos (maiores) têm direito a:
3.Em Assembleia Geral, votar, eleger e ser eleito …
7.Dentro do período de oito dias que anteceda a realização da Assembleia Geral Ordinária,
examinar os livros, contas e demais documentos relativos ao exercício anterior.
Art. 26º. Considera-se no pleno gozo dos seus direitos, o associado que houver satisfeito a liquidação da quota referente ao mês em que queira fazer valer o direito que lhe advém dessa qualidade.
Capítulo V
Secção I
Da Assembleia Geral
Art. 49º. Parágrafo 1º. A Assembleia Geral Ordinária terá a sua reunião entre os dias cinco de Março e quinze de Abril, a fim de:
b) Apreciar, discutir e deliberar sobre o relatório e contas da última gerência e o respectivo parecer do Conselho Fiscal e de Disciplina.
c) Deliberar sobre qualquer assunto constante do aviso convocatório.
Art. 51º. As Assembleias Gerais Ordinárias serão convocadas pelo Presidente … com a antecedência mínima de oito dias, por meio de anúncios publicados num jornal da terra, se o houver, ou por avisos convocatórios dirigidos aos sócios, devendo indicar-se também, em qualquer dos casos, dia, hora, local e ordem de trabalhos.
Art. 52º. A Assembleia Geral considera-se legalmente constituída em primeira convocação, quando à hora marcada esteja presente a maioria dos sócios no pleno gozo dos seus direitos.

Parágrafo único. Se à hora marcada não houver número suficiente de sócios a Assembleia Geral funcionará uma hora depois com qualquer número de sócios presentes, devendo fazer-se tal declaração nos avisos convocatórios.
Art. 56º. Nas Assembleias Gerais Ordinárias existirá um período de trinta minutos antes da ordem de trabalhos, durante o qual poderão ser tratados quaisquer assuntos de interesse para o clube, sem que os mesmos possam ser votados.
Secção II
Da Direcção
Art. 67º. À Direcção compete exclusivamente:
11º. Organizar o relatório anual do Clube para ser submetido à discussão da Assembleia Geral, compreendendo o balanço e demonstração da conta de gerência.
12º. Facultar ao exame e apreciação do Conselho Fiscal e de Disciplina os livros de escrituração e demais documentos que lhe sejam pedidos.
13º. Permitir aos sócios o exame de toda a escrita durante os oito dias que precedem a Assembleia Geral Ordinária.
Secção III
Do Conselho Fiscal e de Disciplina
Art. 76º. O Conselho Fiscal e de Disciplina é solidariamente responsável por qualquer falta ou omissão no cumprimento dos seus deveres, exceptuando aquele dos seus membros que na respectiva acta tenha protestado contra essa falta ou omissão.
Art. 77º. Compete ao Conselho Fiscal e de Disciplina:
4º. Elaborar o seu parecer sobre o relatório e contas de gerência apresentadas pela Direcção;

Deixe aqui o seu comentário